Livre se de mitos, de falsos preconceitos e Seja Feliz

E se a mulher por quem se apaixonou tem idade para ser sua mãe?

Já pode ter dado por si a pensar,a fantasiar ou até a imaginar como seria estar com uma mulher mais velha, aquela vizinha, aquela colega de trabalho, ou até mesmo a mãe daquela sua amiga, pois muito bem e quando o pensamento se torna real e o amor acontece?

Acredite que não vai estar preparado,que tudo o que tinha pensado acerca do assunto cairá por terra. 

Em cada tópico, irei abordar todos os temas relacionados com os tabus da idade,amor e sexo.

 

Sem fôlego

Mulher misteriosa

O início, o início irá tirar-lhe o fôlego.

Olhares cruzam-se, vejo aquela mulher, esplêndida, com uma sensualidade intensa, em segundos, da cabeça aos pés o meu olhar percorre cada pedaço do seu corpo, um corpo que parece inatingível, afinal é uma senhora.

Aquele cabelo de raios de sol, aquele olhar meigo, intenso e misterioso.

Traços de uma face que já atravessou uma vida, mas que poucas marcas deixou, quantos anos terá? O decote daquela blusa deixa transparecer os seios mais voluptuosos que já vira, definidos...quase contornados a compasso num volume impossível de passar despercebido. A imaginação começa a percorrer todo aquele corpo... instantaneamente retiro-me do local, talvez ela tenha percebido o desejo por ela que me invadiu totalmente.

A primeira questão que se me coloca é:

será casada? Pois com toda a certeza que sim, uma mulheraça daquelas tem de ser casada, e será inatingível, não traíra, muito menos com um miúdo. 

como se chama?

Que idade tem?

Como a irei ver de novo? Como conseguirei o seu contacto?

Tenho de obter todas estas respostas, não consigo parar de pensar nela a cada instante.

Conhecendo a Isa

Encontrei forma de a contactar,talvez ela tenha Facebook, provavelmente a filha a tenha como amiga e a possa encontrar se ela tiver uma foto de perfil com a sua imagem.

Após uma breve pesquisa encontrei! Encontrei!!! Já sei o nome dela,que fotos maravilhosas,perco-me por instantes a contemplar cada fotografia,cada imagem que me mostra aqueles traços de mulher madura, de senhora. Chegou o momento, pedir-lhe amizade, mandar uma mensagem com um respeitável "olá como está?"

A ansiedade invade a minha alma, desejo abrir as mensagens e ver uma resposta, as horas passam, o dia passa, a noite cai... A minha mente espelha aquela imagem,aquela ansiedade que se torna dor, adormecer custa... O dia vai passando, e nem um sinal, a ansiedade torna-se angústia e numa falta de esperança, são 18h abri o Facebook, tenho uma mensagem, uma resposta, a Isa está online. Com simpatia diz-me olá, trocamos algumas palavras de circunstância, não queria perder por um instante aquela troca de mensagens, "posso pedir-lhe o seu número de telemóvel? Sim mas não tenho saldo para lhe responder." Apressei-me a ir à uma loja carregar-lhe o telefone, queria saber tudo acerca dela, conversar horas a fio, estava a apaixonar-me loucamente. Falamos, falamos horas,dias, noites... 58 anos, uma senhora da idade da minha mãe,24 anos de diferença, porém a idade é só um número, e para ela era mesmo. As mensagens trocavam-se a todo o momento,queria conhecer este ser tão belo que me encantou... Até ao dia da mensagem,em que... "Será que não estaremos já apaixonados? "

Das mensagens ao primeiro encontro

Its a lady

As  mensagens são uma constante, não passamos um dia sem nos falar, trocamos mensagens, carinhos, as mensagens começam a tornar-se mais íntimas, começo a conhecer aquela senhora pela qual me apaixonei a níveis intensos,intimos de desejo carnal. Por vezes,enquanto trocamos mensagens mais íntimas, toco-me, é inevitável, o desejo é imenso, desperta em mim uma loucura nunca sentida outrora. 58 anos, 4 dos quais sem relações sexuais, diz-me que é totalmente depiladinha, rebolo-me de desejo ao descobrir a sua intimidade, sinto que lhe desperto desejos, desejos que nunca sentiu por um rapaz tão novo, os meus apesar de por uma mulher de 58 anos,ja avó, são para além de intensos, apoderam-se de mim a cada mensagem que leio.

Chegou o dia,apos a única vez que nos vimos,vamos encontrar-nos, agora a sós, saio às 16h nem tiro a farda, a ansiedade é imensa, paro o carro no estacionamento do restaurante, vislumbro-a ao longe, calças,salto alto e uma blusa as flores, uma senhora em todos os sentidos...

O primeiro beijo

Conversamos, conversamos imenso, a Isa queria certezas, não era natural um miúdo apaixonar-me por uma senhora mais velha. 

Senti-a nervosa,muito nervosa, ora tremia, ora mordia os labios, eu porém apesar de nervoso, sentia-me, mais incomodado que ela percebece o quanto eu estava excitado, devia notar-se imenso. O primeiro beijo acontece, eu a beijar uma senhora da idade da minha mãe, mas era o que mais desejava, os nossos labios a tocarem-se, a língua dela procurou a minha, uau uma senhora de 58 anos dá linguados,que surpresa, que excitante, a minha mão deslizou para cima da sua blusa, apalpei aquele peito maravilhoso, realmente era mesmo volumoso, os anos já tinham passado, mas aquele peito continuava voluptuoso, uma excitação invulgar senti-lo na minha mão volumoso, rijo, indescritível um momento tão romântico... Mas tão excitante.

O início do namoro

Abençoados pelo são João, decidi nesse dia que a Isa tinha tudo o que sempre quis numa mulher, teria de ser não a namorada, mas sim a Namorada. Depois do primeiro encontro, do primeiro beijo, nada voltou a ser o que era, as mensagens tornaram-se intensas, com desejos escritos e transparentes, o desejo um pelo outro era uma constante.

40 anos de desejo aprisionado que eu sentia que em cada mensagem se soltavam, a Isa é Africana,sangue quente, peito duro e voluptuoso, fervilha a cada toque, a beleza africana de um vulcão adormecido, que tenho a certeza que vai acordar e irá tornar-se uma fonte de prazer e desejo como nunca se sentiu.

Em cada mensagem, a vontade e desejo preenche todos os momentos, descrições detalhadas dos toques mais íntimos são escritos, surpreendido pelo desejo de uma senhora de 58 anos por um jovem, mas que é recíproco pois dou por mim a desejar cada pedaço da Isa, nunca senti tanto amor e desejo por uma mulher, realmente são 24 anos de diferenca, mas ambos concluímos que essa diferença só nos excita ainda mais.

A Isa tornou se o meu pensamento

Existem razões que a própria razão desconhece, a razão é que o amor que sentimos apesar dos 24 anos de diferença, é um amor que não tem diferença para outras idades, é verdadeiro, único, puro. Ambos chegamos à conclusão que nos deveríamos ter conhecido 20 anos antes, e viver juntos este amor, adorava vê lá grávida, ter o fruto do nosso amor, mas a idade já não o permite e não é por isso que não nos amamos loucamente.

As conversas sobre sexo tornam se mais constantes, conhecemos cada vez mais a intimidade um do outro, o desejo de estarmos juntos é imenso, desejo imenso estar com a Isa, a todo o momento ocupa o meu pensamento,como será o nosso próximo encontro numa tarde de verão?

A primeira vez

First time

Era uma tarde de domingo de agosto, uma daquelas tardes quentes de verão, às 15h conforme combinamos lá estava eu esperando pela Isa, alguns minutos depois lá vinha ela, deslumbrante como sempre, com um vestidinho de verão que deixava transparecer aquele peito voluptuoso, e aquele pernao digno de ser admirado. Não sabia muito bem que destino tomar, qualquer lugar seria óptimo,desde que estivesse ao lado dela estava bem. Paramos num café junto ao parque do valado, estava um Calor imenso e ali era um local agradável para tomar café. Conversamos por alguns momentos, queria estar com a Isa num local onde pudesse mos estar à vontade, o meu desejo estava incontrolável. Saímos do café e logo o primeiro local onde podia parar no pinhal e que fosse discreto foi onde parei de imediato.

Saímos do carro, acendi um cigarro, a ansiedade e desejo tomavam conta de mim, ok ela tem 58 anos como será? Abraçamo nos, a minha boca foi ao encontro daqueles labios sedosos, quentes... Um beijo mais quente e mais intenso que a temperatura daquela tarde, a minha língua procurava a dela enquanto se  salivavam uma na outra, as minhas mãos percorriam aquele corpo, apertando lhe as nádegas de encontro a mim,  sentia aquele vulcão adormecido a entrar em erupção, deitei a sob o capot do carro.

 Beijando a Isa cada vez mais intensamente as minhas mãos percorriam aquelas pernas já acima da linha do vestido, o desejo arrebatava me, as nossas línguas enrrolavam se no linguado intenso, que não fazia ideia que uma mulher de 58 anos dava.

As minhas mãos subiam acariciando a por cima das suas cuequinhas, sentia o volume da vagina dela, sentia a respiração da Isa a aumentar, a minha mão deslizou para o interior das cuequinhas, sentindo aqueles labios grossos, quentes, intensamente já molhados, os meus dedos escorriam o suco da Isa, não aguentava mais toda aquela tesao, aquele desejo íntimo, baixei lhe as cuequinhas, abri as minhas calças e expus o meu pénis, enorme e curvado como nunca esteve, deitada sob o capot, ofegante, a Isa como sempre a desejei, afastei lhe as pernas e lentamente me deixei entrar naquela vagina imensamente tórrida, soltamos um ahhhhhhh juntos quando o meu pénis a preencheu por completo, parei por momentos, sem movimento só assim dentro dela, alargando a, preenchendo de novo aquela fonte de prazer ao fim de tantos anos sem sexo, beijei aquela boca que devorava a minha minha língua, as minhas mãos acariciavam aquelas mamas, presas de tesao no interior do soutien, parecendo que o iam rebentar para se soltarem, iniciei o movimento, os labios vinham colados ao meu pénis a cada estucada molhando o por completo, à segunda estucada a Isa treme geme, aperta as pernas, o primeiro orgasmo tinha sido atingido, a cara da Isa iluminou se, gemia, mordia os labios sorrindo, não demorou muito até se vir de novo, estava enorme como nunca me tinha sentido, sentia o curvar dentro dela, tocando lhe bem fundo.

A intensidade aumentou, penetrava a Isa intensamente em movimentos ritmados , enlouqueço de tesao a dado momento perco a noção, era como se tivesse sido dominado por uma droga estava em transe, excitadissimo, caí de novo em mim com o gemido mais acentuado, com mais um orgasmo da isa, o meu surgiu segundos depois quase em simultâneo, um primeiro jacto intenso, contínuo, que me fez gemer de dentes cerrados, seguindo se outros jactos igualmente intensos e contínuos, que durante algum tempo me fizeram escorrer pois as forças já não permitiam qualquer movimento, estava de rastos extasiado pela intensidade sobrenatural de uma relação sexual tão magnânima.

Depois da primeira vez

Orgasmo força da natureza

UIiiiiiiiiiiiiiiiiiiFoi um sonho tornado real, aquela tarde de verão ficaria gravada a letras de ouro na minha vida, não imaginava que uma mulher de 58 anos me enlouquece-se assim, foi intenso, único de um desejo é loucura enorme. 

Soube a pouco, sim aquele desejo de amar a Isa tornou-se ainda mais ardente,aqueles labios, aquela língua quente de beijos molhados, aquele peito enorme, definido, voluptuoso, aquele corpo que me enlouquece a cada toque, as mensagens que trocamos são intensas, ambos desejavamos aquele momento, ambos desejamos repetir, ficou a sede de mais e mais, sim tem idade para ser minha mãe mas desejo-a ardentemente, juntos tornamo-nos um, o orgasmo foi a erupção destes vulcões acessos de tesao um pelo outro.

O meu primeiro texto ( ISA )

Qual Fenix renascida a vida me transformou...Renasci das cinzas,de um passado sem sentido,de um casamento falhado,desesperadamente procurando o verdadeiro sentido do amor...No arrependimento constante de uma relação que vivi atá aos 58 anos....

A vida tem destas coisas...A vida tudo nos tira, e tudo nos dá...

Um dia inesperadamente me procuraste,depois de me teres visto casualmente,embora esse primeiro olhar em mim fosse profundo e direi mágico...

 

Foi o início de tua procura incessante por mim meu amor...Eu já avó ,jamais pensaria em ter um menino de 34 anos apaixonado por mim...

Não se admirem...O amor é a mais pura das razões que a própria razão desconhece,isento de mitos e de tabús,que não nos deixam extravasar o que é belo e puro,sublime e verdadeiro a que chamamamos AMOR...A sociedade julga,o vulgo comenta,mas que importa,se aquilo que sentimos só a nós pertence????

Obrigada amor pela tua paciência,por seres como és,por aturares os meus ciúmes,pelo desjo incontrolável que provocas em mim,pela loucura saudável com que nos amamos ...

 

Dou por mim muitas vezes a pensar na correria do tempo,na falta de tempo,e os dias vão passando velozes...O medo instala-se e eu tenho medo,muito medo,de um dia partir e te deixar...

 

Foste o sonho mais lindo do meu compêndio de vida,foste o meu grande amor,porque julgo que um dia ao morrer teu coração baterá por mim,e eu na eternidade te aguardarei para te abraçar de novo...Sou a tua Isa,aquela que te protege e auxilia,aquela que te conhece,mima e te entende,sou a mulher que te faz vibrar,gemer e sussurrar que me ama,sou afinal quem tu conheceste na altura certa,porque tinha que ser assim....

Nada acontece por acaso,tudo está delineado ao milímetro,que importa amor ter sido só agora,se este sentimento é tão forte e tão profundo?

Ama-me no tempo que nos resta,porque hoje é hoje,e o àmanhã não sabemos se virá...Apenas quero ter sido alguém,que não sendo ninguém te desejou o melhor,e que um dia se eu for primeiro me recordes com um sorriso nos lábios e amor no coração...Obrigada por existires na minha vida....

 

A PRIMEIRA VEZ QUE TE VI

 

Sim Bruno...Tenho idade para ser tua Mãe...Mas que importa,se o amor não escolhe  idades...Foi lindo esse dia...O dia em que nossos olhares se cruzaram,e eu longe de saber o que naquele momento tu sentias...Olhaste-me de uma forma tão profunda ,nem sequer estranhei,e assim como entraste, e me viste,de novo saíste na tua moto 4 ...Ouvi o seu ruído até longe dali...Hoje recordo-me bem desse olhar,olhar que amo cada vez mais,de um verde azeitona brilhante ,qual labirinto questionável de tuas interrogações...Eras um jovem moreno alto e muito belo...Sempre adorei homens como tu...Não tenhas ciúme...Deixa-me ser eu a ter de ti...

 

O DIA EM QUE O BRUNO ME PROCUROU

 

Era um dia de Junho,dia normal para uma dona de casa,na labuta diária das lides domésticas,há 4 anos atrás...Eu nessa altura já tinha facebook,mas raramente estava online...Naquele dia vi que tinha uma mensagem...Era o Bruno...Como na altura estava desempregada ele pedia o meu contacto por causa de um possível emprego ,porque sabia que necessitava de me empregar...Pediu-me o número de telemóvel,e eu dei-lhe,porém frizei que não tinha saldo no mesmo...Passados poucos minutos eu vi um carregamento,e fiquei extremamente nervosa...Começamos a falar por mensagens,e feita menina adolescente escondia o telemóvel para que minhas filhas não se apercebessem de tantas sms!!!!Foi o início de um romance que guardo no coração com o maior carinho,e sorrio,porque a idade de 58 recuou,e senti-me uma feliz e apaixonada teenager...No dia 13 de Junho,o Bruno disse-me:_Será que não estamos já apaixonados?

Toda eu tremia,corada que nem uma romã,minha tez se iluminava,meu sorriso renascia,minha alma queria e pedia para ser feliz...No dia 24 de Junho esta relação começou...

Se existem almas gémeas,se realmente existem outras vidas,nós éramos o exemplo nítido e belo de um sentimento nobre e sublime...

Amei-o tanto,mas tanto que o desejava ter junto de mim a toda a hora,levávamos a falar pela noite fora,e o pouco que dormíamos era só a sonhar...De manhã acordava com uma sms:_Bom dia amor...E meu coração saltava de júbilo e de desejo...

E eu renascia das cinzas...

E eu já não era a Isa de 58 anos...

E eu era amada,desejada por um menino de 34...

Às vezes tenho saudades desses dias,não havia tempo para tanto amor...E eu só queria tê-lo junto de mim,num abraço muito forte,tal era o medo de o perder!!!!

Amo-te com toda aforça de minha alma...Em breve completarei 63,mas estes 4 anos foram a maior prova de que uma mulher não morre com a idade...A sociedade rejeita-a como sendo já velha, e incapaz de ter prazer,ou dar prazer,e ainda muito mais se a vir com alguém mais novo...

Pobres mentes que julgam à priori sem entenderem nada do que é amar de verdade...A tesão existe sim,os homens com a nossa idade é que não sabem nem têm já possibilidade de despertar numa mulher o que um jovem é capaz....

 

O QUE MAIS ME APAVORA

 

Tudo o que aqui já foi dito pelo Bruno, tem muito valor para mim...Porque ele consegue,e muito bem,transcrever à letra tudo o que temos passado juntos...Os nossos beijos são mágicos,como se de repente eu tivesse poisado de novo na adolescência...

Os nossos encontros,a nossa manisfestação de sentimentos,o extase em que ficamos,quando nossos olhares se cruzam,nossas bocas se tocam,quando me penetra,e ambos vamos ao céu...

Desde o primeiro beijo,à nossa primeira vez,tudo foi muito gratificante para mim...Sim ,gratificante...Uma mulher com mais 24 anos seduzida por um menino-homem,sabendo de novo o que é um orgasmo,atingindo-os em série,é qualquer coisa de inconcebível,para quem se julgava já perene de desejo...

O que mais me apavora é a sua situação familiar...O Bruno é ainda casado,mas como eu infeliz...Os filhos são o aconchego de uma relação,mas não fazem matrimonios de forma alguma...Porém,às vezes a vida prega-nos partidas e ekle está desempregado,e de certa forma dependente de sua mulher...Receio que este sonho um dia acabe,como muitos outros daqueles que já tive na vida...Receio que a vida me tire o grande amor de minha vida...Mesmo que hoje eu morresse eu tinha sabido o que é amar-te...E levaria comigo além de teu coração a certeza de te ter feito feliz...

 

O segredo

Lady

Tudo é maravilhoso, o amor é maravilhoso,tudo é um sonho tornado realidade, mas...

Mas há um segredo, que tenho de contar à Isa, ao assim tudo será pleno.

Desde os 12, 13 anos que a minha alma se invade por um gosto e uma forma muito especial de ser e sentir. Um lápis que com um traço preto contorna os olhos, bem intenso que torna felino este olhar, uma sombra, uma cor que abre o olhar e o faz tornar luminoso, tenho as pestanas longas o rímel alonga-as, tornas-as sensuais, meus olhos estão radiantes.

A pouco e e pouco a cada toque o batom percorre os meus labios, uma cor que os preenche, que os faz sobressair, carnudos, brilhantes.

A base preenche a minha face, torna-a perfeita, luminosa.

Em cada orelha um brinco, um conjunto de brilhantes, argolas, gosto de todos desde que sejam ou pendentes ou argolas.

O cabelo longo ondulado, faz com que a sensualidade se torne real, e o cabelo comprido, ícone do ser feminina.

Um soutien, ajustado, suporta o peito, apoia-o torna-o encantador, com aros, de renda adoro. O decote é a minha imagem de marca.

Fio dental, sempre! Faz-me sentir feminina, da-me conforto, contorna o meu corpo. 

Os tops e blusas sao a minha preferência, decote profundo ou transparentes, com cores vibrantes ou simples. 

A minha perdição, leggings! Adoro, mostram os contornos, são extremamente sensuais, sedosos ao toque, e de um conforto magnífico.

Sapatos, botas ou sandálias, raso nunca, ou de plataforma, cunha ou salto bem alto, agulha de preferência :p 

Contei à Isa com uma imagem, pois vale mais que mil palavras, este meu ser feminino está minha alma de menina.

A Isa adorou, apoiou-me imenso, sai do armário com ela e por ela, ajudou-me com roupas dela e da sua filha que é igualmente muito feminina. transformou-me, tornou-me parte dela, fez-me mulher!

 

Na paragem...

A paragem do desejo

Como em muitas outras noites, e sempre especiais, esta tem a característica de ter sido num local público, nesta paragem de autocarro.

Saímos, procurávamos um local onde pudessemos fazer amor loucamente, à vontade, a noite estava muito escura logo o pinhal estava fora de questão,ate que à entrada de um lugar, e mais ou menos iluminado, ali estava uma paragem de autocarro.

Saimos do carro, loucos de desejo como sempre, a Isa de vestido, hummmmm vai ser já aqui na paragem, uma senhora que durante 40 anos só teve relações numa cama, estava prestes a ser possuída numa paragem de autocarro.

Assim que nos beijamos fico enorme, a Isa acaricia-me enquanto eu não resisto a apalpar aquele peito enorme que quase sai fora do vestido e me enlouquece só de olhar. acaricio-a, aqueles labios grossos que deixam os meus dedos molhados, muito quente a sinto, molhada, com o clitóris a pulsar a cada toque. 

Penetro-a intensamente, a adrenalina está no máximo, a Isa está louca está num local público, temos de parar um carro aproxima se, já passou, retomamos este vai vem de prazer esta loucura, a Isa vem se, sinto aquele tremor, aquele gemer mais solto.

Paramos de novo, mais um carro, e mais outro, recoeçamos? Não vem mais carros, basta uma carícia para ficar de novo no ponto, agarro-a por detrás, aquele corpo de mulher amazona, aquele sangue africano a ferver, mais fundo, mais intenso, mais forte, a Isa atinge mais um orgasmo, em simultâneo comigo, o que nos faz enlouquecer naquela explosão de energia, abraçamo-nos cansados, extasiados, saciados de tanta excitação.